18 de setembro de 2009

Com tudo isto digo, Sim sou feliz


Ao longo da vida aprendi e fui ensinada a apreciar as coisas mais simples da vida.
Não vou ser hipócrita, também gosto do oposto, mas não são as coisas carregadas de luxúria, pompa e circunstância que me fazem feliz.
Não preciso de carros luxuosos, não preciso de jóias, não preciso de roupas da alta costura, nem das imitações delas (sim porque muita gente que para ai anda a ostentar marcas, anda e desfilar imitações baratas) é para tentarem mostrar que têm o que na realidade não têm.Não preciso de viajar para o estrangeiro, nem de ter milhões na conta, não preciso de ter muitos contactos no telemóvel, nem de receber convites para festas da moda.
O que eu realmente preciso é de ter as pessoas que já tenho a minha volta, e algumas que ainda posso vir a conhecer, a minha família (que está sempre do meu lado) bem de saúde (a Estrela e os gatos todos incluídos), um abraço nas alturas mais complicadas, um olhar de cumplicidade, um almoço numa garagem entre amigos (como o do fim de semana passado), um passeio pela praia, acampar com amigos e os cães na Galé, o cheirinho a jantar feito quando entro em casa, uma planta (os ramos de flores também são bonitos, mas já são seres mortos e não duram muito), do sorriso da boa disposição e das gargalhadas da Nana, de fazer bolas de sabão com ela, (aquela miúda é o anti-stress mais natural que existe para me mimar), dos miminhos da minha Estrela, sentir o apoio de quem me rodeia e me quer bem.
Gosto de campos cheios de girassóis, de olhar para o céu e ver todas as estrelas que iluminam a minha noite e de milhões de pessoas ao mesmo tempo, (tantas vidas diferentes a partilhar a mesma maravilha).
Gosto de passar num jardim e ver casais mais velhos de mão dada, de ver avós a brincar com os netos, tudo isso me arranca sorrisos com muta facilidade.
Ver cães e gatos, que apesar de terem sido abandonados pelos seres que consideraram ser da sua família, continuam amigos das pessoas e brincam pelas ruas (parte-me o coração saber que pessoas abandonam os seus amigos de 4 patas).
Gosto de um fim de tarde numa esplanada a ver o por do sol, gosto de me sentir amada e acarinhada.
Com tudo isto eu sou feliz.

11 comentários:

carla alves disse...

Hummmm acho q há relativamente pouco tempo colocaste aqui um post parecido com este lol

Andas mesmo FELIZ :D

E ainda bem ;)

Beijinhos

Sara disse...

Pois se calhar tens razão, mas vejo tanta gente a minha volta que so fala em futilidades, que cada vez mais dou mesmo vaçor é a estas coisas.
Beijokinhas linda

carla alves disse...

Tens tda a razão Sara.

Vivemos cada vez mais no meio de futilidades :) e ás xs nem nos apercebemos q as "pequenas" coisas q não damos valor, são as melhores.

Mas estes post's que aqui colocas fazem-nos relembrar ;)

Ana disse...

Concordo com tudo!
Quando tinha 13 anos, um amigo ofereceu-me um cartãozinho sem valor nenhum, mas que tinha impressa uma frase que me marcou muito e que desde então sempre me acompanhou:
"Não sejas daqueles que:
gozam pouco o muito que têm
e
sofrem muito pelo pouco que lhes falta"

Anne disse...

são as coisa mais silples, como o cheiro de uma flor ou o calor do sol na face, que nos fazem perceber que não precisamos de marcas, grandes carros ou mansoes para sermos felizes.
beijinho grande e continua assim.;)

Carla disse...

São as coisas mais simples que nos fazem realmente felizes!!! Pena que muita gente não repara nisso a tempo. Muitas dessas pessoas que só apreciam futilidades não chegam a ser verdadeiramente felizes e muitas vezes nem se apercebem porquê...
BJs**

Just Me...S disse...

Quando gostamos daquilo que nos rodeia acabamos por ser felizes...mas eu não acredito na felicidade plena...mas tb me considero uma sortuda com o que tenho e tb me considero uma pessoa feliz!!

Beijoca doce

ricardo disse...

Ainda bem q te sentes feliz , pq se tas feliz eu tbm estou :)

Emídio disse...

Eu também me considero uma pessoa muito feliz, mas...




Se a chefia não desse tanta importância aos números, talvez ainda fosse mais feliz, pelo menos duranto o tempo que passo a bulir, sim, porque esse é mais do que aquele que passamos com a família e amigos (esquecendo os fins de semana, sim, porque de vez em quando também se trabalha ao fim de semana).

Beijos e continua FELIZ

Pipoca disse...

Considero-me uma pessoa feliz, apesar de alguns problemas de saúde, tenho consciência de que estes são controláveis e sei que tenho muita sorte pois existem problemas de saúde muito mais graves ! Deus nos livre deles.

Tenho casa, cama para dormir, comida na mesa, roupa, alguns luxos, 1 familia maravilhosa e que me ama, bons amigos, trabalho, rendimentos garatidos ao fim do mes ...

Só me falta mesmo uma coisa, um filho para completar a minha felicidade !

edmundo disse...

Não entendo pq o ricardo diz que se está feliz ele tb está LOL