14 de março de 2011

Para mim é importante


Já referi aqui que quando engravidei, algumas pessoas pouco iluminadas me perguntaram o que ia fazer a minha cadela, ao que como é óbvio, respondi, que não ia fazer nada.
A mesma pergunta fizeram a minha irmã quando engravidou, o que ela ia fazer aos 3 gatos que tem em casa, como é óbvio ela respondeu o mesmo que eu, ou eu respondi o mesmo que ela, pois ela teve a minha sobrinha já a quatro anos.
Não entendo o mal de crianças conviverem com animais, sou até da opinião que é benéfico para elas, ajuda os miúdos a criarem imunidades e resistência a alergias, faz com que ganhem sentido de responsabilidade, pois tratar de um animal requer cuidados e responsabilidade, e aprendem a respeitar os animais, que para mim é importante, não suporto ver miúdos a mal tratar animais.
Agora dizem-me, que qualquer dia a Mariana já anda e depois começa a puxar a cauda, os bigodes e as orelhas a Estrela, e ficam chocados quando eu digo, que se ela fizer isso alguma vez, a primeira aviso e explico a segunda leva uma palmada no rabo.
Ela vai brincar com a Estrela, vai ser atirada ao chão por ela, vai ser lambida na cara e nas mãos (já é), vão brincar juntas na praia, em casa e no parque, vai ser assaltada por ela quando tiver comida na mão, ela vai dar comida do prato dela a Estrela ás escondidas, vai deixa-la ir para a cama com ela sem o pai saber, tudo isso faz parte, espero que sejam as melhores amigas, tal como ela é minha.
Principalmente os filhos únicos devem ter um animal, é uma forma de não ser o centro das atenções em casa.
Faz bem ás crianças terem um amiguinho em casa, seja cão, gato, periquito, peixes, hamster, qualquer um.
Eu desde que me lembro já tive estes todos (nunca tudo ao mesmo tempo claro) e ainda bichos da seda (eram da minha irmã).
E tu (que te deste ao trabalho de ler este devaneio), tens animais ou já tiveste?

10 comentários:

Nocas disse...

Sempre tive animais!
E agora tenho a transloucada da Emma.
A Madalena faz tudo isso que mencionaste à Emma, e ela limita-se a fugir.. lol!
Já lhe começamos a dizer para fazer só festinhas, mas ela tem a mão pesada.
É engraçado vê-la oferecer à Emma o pão ou a bolacha que nós lhe damos, se a Emma não quiser, a Madalena come. LOOL!!
Claro que se a Emma chegar demasiado o focinho à comida, ou lhe der uma lambidela não deixo que a Madalena ponha na boca.
Tal como tu, espero que um dia venham a ser as melhores amigas.

marta disse...

Cães, gatos, peixes, periquitos, canários, mandarins, hamsters, e agarrava-me a tudo quanto fosse pulguento e sarnento no meio da rua. Actualmente, tenho duas gatas doidas e falo com tudo quanto é bicheza que anda na rua, sou educada com pombos e gaivotas e nunquinha na vida fui cagada ou apanhei daquelas parvoíces que os médicos acham que se podem apanhar com bichos.

E quando tiver crianças em casa, as gatas já são parte da família, logo, não há diferença =)

Palavrinhas* disse...

Se um dia for mãe, quero lidar com a situação da mesma forma que tu, tendo a diferença que eu tenho um gato e se não for imune à toxoplasmose terei de ter alguns cuidados, mas o que me parece muito bem é ficar 9 meses sem lhe limpar a areia :-) tudo tem o seu lado positivo.
A minha afilhada (3 anos e meio) tem um cão enorme e ela faz dele gato e sapato. Os animais de uma forma geral respeitão muito as crianças e aí em tua casa vai ser igual.
Beijinhos

erva daninha disse...

Sim tenho 3 gatos...e uma filha com 3 anos...que não é alérgica a nada, que sempre gatinhou no chão com pelo...que dá beijos aos gatos...que lhes faz festas, e respeita-os.
e eu, tal como tu, nunca permiti que ela tivesse outra atitude e caso isso aconteça tb leva um palmada no rabo...
Eu cresci sempre com gatos e cães etc e tal...e não é que me fiz grande e gorda??!!

:) Portanto não podia estar mais de acordo!

Petra Pink disse...

Sarita caga no que essas pessoas dizem...
Ora ora eu lá em cima desde bem pequenina que cresci com cães, gatos, coelhos, galinhas canários etc...
Desde que haja os cuidados conhecidos de todos nós!
Até é super positivo e importante para o desenvolvimento da criança!!!

Mnc disse...

E é uma das maiores causas de abandono dos animais; têm filhos e "ai que nojo já não posso ter o cão/gato cá em casa".
Os meus filhos foram lambidos pelo nosso cão, puxaram o rabo à nossa gata e o meu mais novo até conseguiu, à socapa, provar os biscoitos do cão lol
Doenças?? sãos que nem um pêro :)
As fotos da Estrela com a tua filha são um amor!
Beijocas

Mnc disse...

AH! e lá em casa, caso algum se "estique" (é mais ele) e faça alguma maldade aos bichos, sejam quais forem, leva logo uma reprimenda, ah pois leva!

Tixa disse...

Pois a mim qd comprei esta minha nova casa no fim do ano tb me perguntaram se ia levar o meu cão.Oi?! O meu cão é o cão do meu coração como costumo dizer, é meu amigo e principalmente chegou a minha vida primeiro q certas pessoas e quem não gosta não come.
Pode parecer extremo mas por exemplo a minha cunhada e os meus sogros não vêm ca a casa por causa do cão por causa do pelo e eu ja disse ao R. que se é assim q nem ca metam os pés não fazem ca falta nenhuma.Ainda me envenenam o animal, sei lá.
A minha sogra ate costuma dizer que nunca mais da uma doença ao cão pa morrer depressa e eu responde que se Deus quiser ainda vai ca andar pelo menos mais uns dez anos com filhos e tudo, era só o q faltava....(Sory, é um assunto q me toca)

dinona disse...

Ehe... tu bem sabes o jardim zoologico que eu tenho :)

Eu acho que em parte a culpa é dos médicos que informam mal as pessoas sobre a toxoplasmose e os pelos.
Os putos precisam de ganhar resistências senão depois saem-me os copinhos de leite que têm alergias por tudo e por nada!

Gosto de saber que és informada e que não és como a maioria do pessoal que quando engravida desfaz-se dos animais como se fossem folhas de papel.

Li disse...

Sara,
vi agora este teu post e já sabes das minhas "meninas" fantásticas: a Luna e a Estrela ;) por isso, subscrevo cada palavrinha tua!
Cresci com cães e gatos.
Quando comecei a andar com 10 ou 11 meses, nem sei, caí e assustei-me e deixei de andar...
Na altura os meus pais tinham um cão, o Dick (coitado, vá se lá saber porque o meu pai lhe pôes este nome) e foi agarrada à cauda dele que recomecei a andar aos 13 meses. Nas fotos dessa altura só se vê a bela da Li, agarrada á cauda do Dick...
E sabes a minha Luna o que faz... a Luna é fantástica com bébés, aproxima-se mas parece que sabe que "aquilo" é muito fragil... e cada vez que fica perto de um bébé porta-se lindamente :)