9 de julho de 2009

A (in)Justiça Portuguesa


Quem me conhece sabe que existem coisas que simplesmente não tolero, entre outras, não consigo entender como é que alguém pode fazer mal a uma criança, e tratar mal os animais.
Hoje de manha ao acordar, ouvi logo uma notícia que me deixou com vergonha da justiça Portuguesa.
Uma mulher escondeu a gravidez da família (algo que não sei como fazem, mas tudo bem), na altura do parto, tem a criança em casa, mata-a por asfixia e coloca o corpinho do bebé na arca congeladora lá de casa. Passada uma semana é descoberta, e acusada pelo ministério público de homicídio.
Hoje foi lida a sentença, a dita criatura não esteve presente na leitura da sentença, pois estava no hospital, teve outro filho.
Então ela foi acusada de infanticídio, tem uma pena mito mas muito mais leve que o homicídio, pois diz que a mãe estava perturbada emocionalmente.
Pena aplicada, 4 anos de pena suspensa.........
Não entendo este país, comigo, os 3 filhos que ela tem, nunca mais os via, e não tinha mais nenhum.
Uma pessoa assim, não merece ter filhos :(

4 comentários:

carla alves disse...

Como é possível essa mulher engravidar novamente?????????

Não consigo fzr + comentários :)

É triste...

Anónimo disse...

portugal no seu melhor.... :(
existem tantos casais que querem ter filhos e outros a matarem porque tem a mais!!! o ser humano fica muitas vezes atras dos animais irracionais!!!

Cumprimentos

ZETONY

carla disse...

como é possivel....como podem existir pessoas assim....como é possivel essas pessoas terem o dom de ter filhos.....não entendo.

Anne disse...

msmo. essa notícia abalou-me, ainda mais por ver a besta que se diz mulher chegar ao tribunal de barrigão, a mostrenga..
algo de muito mau se passa com as leis neste país, não os tribunais que se limitam a cumprir as leis. Estas é que estão completamente desactualizadas e desproporcionais às situações arripilantes que verificamos existir neste país...