23 de novembro de 2009

Um momento único (acho eu)

Tenho alguns colegas que vão entrar no mundo da maternidade e paternidade aqui no meu local de trabalho.
Em conversa com um deles, perguntei se ele queria assistir ao parto, a resposta dele foi que ainda não sabia.
Eu não sou mãe (apesar de ter uma menina em casa mas é de 4 patas), mas acho que para as mulheres é importante terem o pai da criança presente, para dar apoio, ouvir o primeiro choro, partilhar o momento do nascimento acho que é importante. Imagino que seja um momento único, e mais tarde o pai pode se vir a arrepender de não ter estado presente no nascimento do seu filho(a), se depois de lá estar achar que não aguenta, sai (o mal deles é acharem que vêm tudo e mais alguma coisa), afinal de contas é o inicio da vida daquele ser que faz parte dos dois, que vai estar o resto da vida ligado a eles.
Tal como também acho que o pai deve participar nas consultas, ecografias, montagem do quarto.... (mais que não seja os candeeiros e os cortinados lol)
Toda a vida do casal muda com a chegada de um filho, e é importante os dois estarem preparados, uma criança requer muita atenção e dedicação.
Eu acho que os pais deviam participar nesse momento bonito que é o nascimento de um filho, e tu, o que achas?

14 comentários:

Galo disse...

Eu não queria, nem acho que isso passe de uma moda.
Há tantas coisas importantes que os pais, presentes na hora do parto, vão acabar por esquecer ao longo da vida...
Continuo a achar que maternidade e paternidade são duas vertentes diferentes da vida e que se cada um souber desempenhar o seu papel, não tem necessidade de desempenhar o papel do outro.
As leis da Natureza são tão perfeitas, para quê "inventar"?
Depois, passados seis meses, fartos de choros, de fraldas cag#das, de noites sem dormir passadas na urgência da pediatria, vai cada um para seu lado e os filhos, que os pais fizeram tanta questão de ver nascer, tornam-se armas de arremesso em processos de divórcio litigiosos que se arrastam anos nos tribunais.
Ser pai é muito mais do que ir armado em carapau de corrida assistir ao parto.
Ser pai é estar sempre presente quando um filho precisa de nós.

Beijo

Sara disse...

Galo, claro que ser pai é muito mais do que assistir ao parto, é educar, amar, criar bases de vida e transmitir os valores correctos.
Em relação a utilizarem as crianças como arma num divorcio, acho que é o pior que podem fazer.
Eu digo com orgulho, que os meus pais são divorciados, e dão-se muito bem, quando eu era pequena ele e a mulher sempre foram aos meu aniversários em casa da minha mãe e do marido dela.
Eu não considero uma moda, mas claro, cada um tem direito a sua opinião, e obrigado por teres dado a tua :)
Beijokas.

carla sss disse...

alguém andou a ver reportagens da Sic :)
E se um filho precisa sempre de nós...porque não estar lá desde o primeirissimo momento?!O meu marido esteve sempre ao meu lado, e eu ao inicio batia o pé contra...mas ainda bem que ele foi mais teimoso que eu :)foi um grande apoio...momentos tão singulares como esse não são para viver sozinha...é de certa forma egoismo se o fizermos!É lindo(á sua maneira..hehe)!
Não recomendado a pessoas sensiveis a sangue e afins....principalmente aos afins! lol

Sara disse...

Olá Carla, por acaso nao vi reportagem nenhuma lol mas so por acaso :)
O teu marido é das pessoas mais teimosas que conheço, ainda bem que ele foi :), tu gostaste e ele também.

carla alves disse...

Olha, conheço um casal em q o marido assistiu e ficou traumatizado lol

Mas, lá está, é como td na vida :)

Há experiências q correm bem e outras nem por isso.

Just Me...S disse...

Claro que sim!!!!
O meu marido só não esteve porque estavam lá mais gravidas a ter bebe e qd é assim os medicos não deixam entrar, até porque a Anjinha nasceu com ventosa e sempre que isso acontece pedem aos pais para sair...mas ele esteve comigo até ao ultimo minuto!!

beijoca doce

carla sss disse...

qd falei da reportagem não era para ti:)deu uma a semana passada chamada "Filhos da Guerra" (acho) sobre os filhos que andam perdidos no meio desses divorcios estupidos...á lei da bala...
Estava a dirigir-me ao galo que viu logo o lado mais negro...se for assim com tudo...xiça?! :)
Mas sim Sarita ás vezes a casmurrice do meu maridu tem o seu lado bom! :)bjus

Pinkk Candy disse...

olá,
eu acho que o pai deve participar sim! não só no nascimento, mas para sempre, e pai que é pai é assim mesmo!

kiss

Pipoca disse...

Sim sem dúvida alguma, um momento único que deve ser vivido em conjunto pelo casal ;)

Parabéns minha linda, os teus pais são um grande exemplo!Deviam ser todos assim, ou pelo menos tentarem ser assim ....

Anónimo disse...

como futuro pai , a minha duvida alem de nao gostar nada de ver sangue e xeirar o desinfectante dos hospitais , e ja sei que num determinado momento , a gravida estara a xamar me todos os nomes e mais alguns por causa das dores.... por isso eu quero mas tb nao sei se quero assim tanto.... ate lá estarei a pensar o assunto .....

Cumprimentos,

ZETONY

P.S: conversas de escada ja servem para noticias de blog?? assunto a rever lololololololol

MarKekas disse...

Quando eu for pai (se for..) não tenho dúvidas de que vou assistir! E não é para depois contar aos amigos "ah e tal consegui assistir na boa e tal, sou ganda macho!"

Vou assistir porque quero estar ao lado dela nesse momento que é mesmo único! O sangue não me impressiona e é um momento que deve ser partilhado pelos dois. Vou lá estar a dar-lhe a mão.. para que ela a possa esmagar com as dores e deixar-me maneta por uns tempos!! lol.. ups.. RCC!!

Nocas disse...

Engraçado, esta segunda feira o "F" perguntou a Drª se podia assistir.. como vai ser cesariana, não pode, mas vai estar na sala ao lado e assim que tirarem e entregarem a bolinha de sabão ao pediatra, ou seja, ainda ensanguentada..etc, ele estará presente.

Claro que quando ele colocou esta questão, começei a rir.. sinceramente, não o estou a ver a estar presente, ver sangue, etc etc. Mas surpreendeu-me ao mesmo tempo! Acho que na hora H todos os homens são capazes.. podem ficar traumatizados, mas tudo passa!!

Em relação a eu querer que ele estivesse ao meu lado... não sei, mas acho que preferia estar sozinha. Ou não.. posso mudar de ideias dp!!

Vandinha disse...

Deixa-me adivinhar: fizéste essa pergunta ao Rui? LOLOLOLOLOL
Pessoalmente acho importante a presença do pai em qualquer fase da maternidade (o que não tem acontecido muito comigo porque estão sempre a mandar-me o homem para Espanha, para Braga... enfim).
Disse ao Rui que adoraria tê-lo do meu lado no momento do nascimento do nosso filho mas, se isso lhe faz confusão só tenho que aceitar a opinião dele. Embora ache determinante para o nosso bem-estar enquando grávidas, o nosso mais-que-tudo estar do nosso lado em TODOS os momentos. Sejam eles bons, maus, nogentos, etc...
Se o temos no ventre não foi porque o lá colocámos sozinhas...

Beijinho
Vandinha

ricardo disse...

Em relação a este assunto, akilo q tenho a dizer é q qd esse momento acontecer estarei presente para o q der e vier loll, se desmaiar olha paciencia, mas como é um momento unico vale a pena , e nao só pelo momento mas pela presença q se dá á mulher num momento complicado e com "algumas" dores :)