19 de outubro de 2010

Mito ou verdade??

Muitas são as grávidas por este mundo fora que usam e abusam dos maridos durante o período de gestação.
Eu já ouvi com cada relato que até me fez confusão.
Já não me lembro quem contou, que um homem, uma vez foi mandado parar pela policia a meio da noite pois ia em excesso de velocidade, quando o o policia falou com o tal homem, ele disse que estava com pressa, pois tinha a mulher grávida e que lhe tinha dito que estava com desejos não sei bem já do quê, e que ele estava naquele momento a ir buscar o alvo dos desejos da madame.
O policia acho que se virou para ele e disse que entendia perfeitamente o que ele estava a dizer pois já tinha passado pelo mesmo, e não o multou lollll
Esta é apenas uma, muitas existem de homens que saem a meio da noite da cama para ir preparar algum petisco para as suas donzelas (e ás vezes quando voltam ao quarto, ou o desejo já mudou ou elas adormeceram).
Pessoalmente posso dizer que vou a caminho da 26ª semana e esses ditos desejos não existem, o facto de, de vez em quando me apetecer algo, não tem rigorosamente nada a ver com o facto de estar grávida, sempre fui assim, do nada dizer que me apetece isto ou aquilo, mas não quer dizer que tenha de comer ou se quer que me levante para o ir buscar, quanto mais pedir a a aguem para ir por mim....
Já me lixei, se tivesse dado a cantiga dos desejos de grávida se calhar comia mais iguarias loll

8 comentários:

Vanda Saraiva disse...

MITO!!!!

Quando estive grávida tive um BRUTAL desejo de comer donuts, deviam ser umas 10 da noite... pedi ao Rui..... ele respondeu que NÃO... e, como vez o Gui está cá....... (confesso... abusei um pouco dele.... tanta massagem que levei sem ter dorzinha nenhuma... ihihihihihihih)

P.S. É nesta fase que tens a desculpa e podes baldar-te a montes de 'tarefas' chatas LOLOLOL

P.S.2. Acho que tá na altura de fazeres um Chá de Fraldas... vai por mim.... vai-te dar um Jeitão!!!
mais pormenores, contactar Rui G.

Petra Pink disse...

hahahhah olha eu quando estiver grávida vou ter todos e mais algum desejo. hahahhahahha.

Srtª Mini disse...

nunca tive grávida mas tb sempre achei que era mito. a minha mãe diz que nunca sentiu desejos desses. tinha vontades claro, mas não tinha nada a ver com estar grávida pois continua a tê-los. enfim!

Bosque das Fadas disse...

Olá:)

Eu nas 2 vezes tb nunca tive desejos, mas a minha GO falou sobre isso ela, diz que é a falta de alguns nutrientes, também há o factor emocional a alteração hormonal, a mulher fica mais sensível e tem mais apetite. Eu Como até aos 6 meses não ficava com nada no estômago quanto mais ter desejos...

Um beijinho grande,
Xana

Nocas disse...

MITO!

Nunca tive desejos! Se passasse por alguma pastelaria, se na Tv aparecesse algo ficava com vontade de comer. Mas considero isso gula e não desejo.
E se os saciei foi graças ao meu esforço, pq ñ tinha sorte se às 4h da manhã me apetecesse "bombocas". O F não se dava ao trabalho de ir comprar. Quanto muito esperar pela manhã para as comer!
Há mta mulher que se aproveita, não as condeno.

Aquae Flaviae disse...

Eu não quero ferir susceptibilidades mas sempre achei que as grávidas se aproveitavam e mto da sua condição lol
Hoje grávida de 23 semanas ainda não tive "desejos", tenho é uns apetites de vez em qdo, esses de apetecer algo mas a realidade é que sempre tive isto não é de agora!! Em relação a incomodar os ditos cujos com isso... nem adianta tentar do o P que ele manda-me logo dar uma volta!

Em contrapartida também pensava que era exagarado da parte de algumas grávidas dizerem que andavam sempre cansadas e com sono; e andarem com aquele andar esquisito... Bem... parece que estou a pagar por estes pensamentos! O cansaço e a dor nas costas são complicados... E aquela forma de andar realmente não é voluntária...
Enfim tdo por uma boa causa!!!
:)

Pepper disse...

Quando estava grávida escrevi um post sobre isso, pois também acho que essa coisa dos desejos é treta.

dinona disse...

Ó Sara, tu devias era aproveitar esse teu estado para abusares, eu acho que fazias bem :-D e não matavas ninguém.