15 de outubro de 2010

Não gosto de engolir sapos

Se existe coisa que não gosto é de engolir sapos, isso e ver coisas que me revoltam e me dão nós no estômago
Claro que estou a falar das novas propostas que vêm no orçamento de estado de estado para 2011.
Sim, esse orçamento que devia ser dado a conhecer hoje em conferência de imprensa com o ministro das finanças (detesto a figura desse homem), mas que passou para amanhã de manhã, deve ser para nos apanhar a todos a dormir a ver se contestamos menos.
Muitas das medidas propostas me chocam, mas certos bens essenciais passarem de 6 para 23%, ou seja deixarem de ter o estatuto de essenciais, deixa-me muito triste com o pais em que vivo.
Bom, mas estou a falar mesmo de coisas que acho essenciais e não de coco-colas, compais e coisas do género.
Mas como podem passar para 23% chuchas de bebés, alimentos derivados de leite, margarina, óleos, conservas, estamos a falar de alimentos e não de luxos.....
Os ginásios passaram para 23%, não acho bem nem acho mal, quem realmente quer fazer exercício pode fazer na rua, ou então paga, não é pelo aumento que larga, uma vez que ir ao ginásio é algo prioritário num orçamento familiar, a menos que seja por motivos de saúde.
Autarcas a dizer que a autarquia vai ser prejudicada???
Pensassem nisso antes de gastarem autenticas fortunas em medalhas de tudo e mais alguma coisa de toda a merda que se lembravam e darem jantares de autênticos banquetes, a milhares de euros.
Bem vou ficar por aqui, pois acho tudo isto ridículo, e vou mas é comprar chuchas para a minha filha dos zero aos 12 meses, antes que o IVA chegue lolll
Estou a brincar, mas isto tudo deixa-me preocupada, existe muita gente que não sei como vai aguentar o ano que vem e seguintes.

1 comentário:

Petra Pink disse...

concordo em absoluto..... isto vai chegar a um ponto insustentável.